release

LU MARINI DECOLA PARA EXPEDIÇÃO NO RIO ARAGUAIA
quinta, 20 de julho de 2017

Uma visão 360 graus de um dos rios mais importantes do Brasil

 

Em busca de novas águas, histórias e experiências, o piloto Lu Marini parte para mais uma expedição, desta vez para sobrevoar um dos principais rios brasileiros, o Araguaia. Com início marcado para o próximo dia 20 de julho, a expedição Rastreando o Rio Araguaiavisa levar o público para mais perto da realidade em uma experiência inédita, através de imagens captadas com tecnologia 360 graus em alta definição.

“Quero que o público tenha a minha visão, sinta a sensação de voar e embarque comigo nessa grande aventura, conhecendo o rio por diversos ângulos”, comenta Lu Marini.

O piloto de Paramotor, que já enfrentou a poluição do Tietê, a seca do São Francisco e a tristeza do Rio Doce, percorre o Araguaia ao longo de aproximadamente 30 dias, em busca de histórias emocionantes, curiosidades históricas, belezas raras e dos graves problemas ambientais enfrentados pelo rio.

Com mais de 2.600 quilômetros de extensão e 5 mil m³, o rio que corta quatro estados brasileiros – Goiás, Mato Grosso, Tocantins e Pará – é o 2º mais importante da Bacia Hidrográfica do Araguaia-Tocantins.

Nas águas do Araguaia, Lu Marini desvendará os encantos e a diversidade que atraem turistas do mundo inteiro. Considerado um dos mais piscosos do mundo pela grande quantidade e variedade de peixes, o rio está inserido em um contexto de enorme variedade de animais, turismo de pesca, cânions estreitos, águas termais e, nos períodos de seca, de abril a outubro, formação de praias urbanas e acampamentos de luxo.

Rio das araras ou do papagaio manso, como é chamado no dialeto da região norte do país, o Araguaia contempla em suas águas a maior ilha fluvial do mundo, a Ilha do Bananal, considerada  Reserva da Biosfera pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). A ilha, inundada nos meses de cheia do rio, encontra-se na zona de transição entre a Floresta Amazônica e o Cerrado, o que acarreta fauna e flora bem variadas.

Além de contemplar as belezas naturais do rio de diversos ângulos, o piloto Lu Marini terá inúmeros desafios durante o percurso. Desvios de água, turismo pouco consciente, degradação do meio ambiente, poluição, desmatamento, assoreamento e pesca irregular são alguns dos problemas que Lu Marini encontrará neste patrimônio nacional.

“O desafio do Araguaia é diferente de tudo que já enfrentei até hoje. É um rio muito explorado turisticamente, com belezas singulares, porém com problemas ambientais graves e até mesmo risco de extinção”, conclui Lu Marini.

A expedição Rastreando o Rio Araguaia inicia-se na nascente em Mineiros-GO, encerrando-se na foz, no encontro com o Rio Tocantins, próximo à cidade de Marabá-PA.

 

PROJETO RIOS

Em 2014, Lu Marini deu início ao Projeto Rios, decolando para sobrevoar toda a extensão do rio mais poluído do Brasil. Foram mais de 1.100 quilômetros sobre o Tietê, conhecendo de perto os problemas da poluição que o rio enfrenta, além de presenciar a maior seca dos últimos setenta anos.

No ano seguinte, o piloto de aventura decolou para sobrevoar o Rio São Francisco. Foram trinta dias e quase três mil quilômetros documentando a situação atual de um dos cursos d’água mais importantes da América do Sul.

Em 2016, o desafio foi conhecer o rio mais limpo do estado de São Paulo, o Rio Paranapanema, e mapear os focos de mosquito da dengue na região. Em setembro do mesmo ano, o desafio mais emocionante de sua carreira foi realizado ao sobrevoar toda a extensão do Rio Doce e acompanhar de perto o maior desastre ambiental da história e todos os problemas enfrentados pela comunidade ribeirinha. 

Outros importantes rios serão sobrevoados pelo piloto, entre eles, Xingu, Tocantins e Amazonas.

 

VOANDO ELE DESCOBRIU O BRASIL

Criado por Lu Marini, a série Rastreando surgiu com o objetivo de explorar rotas pelo mundo, em busca de histórias, experiências, imagens surpreendentes e muita adrenalina, em aventuras jamais realizadas com um Paramotor.

Os números impressionam. Foram sete grandes expedições inéditas já realizadas, totalizando mais de dezessete mil quilômetros percorridos só no Brasil, passando por vinte e quatro estados e mais de quinhentos municípios.

Em sua primeira aventura, em 2009, o piloto percorreu quatro mil quilômetros do litoral do país. Já em 2010 sobrevoou o Pantanal brasileiro.

No México, em 2012, Lu Marini sobrevoou a rota dos vulcões e conquistou o recorde Pan Americano de altitude, voando a mais de cinco mil metros sobre o Popocatépetl e tornando-se o único piloto do mundo a sobrevoar um vulcão em atividade a esta altitude.

No ano seguinte, o desafio foi sobrevoar a rodovia Transamazônica. Foram quarenta dias de aventura e voos históricos, como o realizado sobre a Floresta Amazônica.

Além dessas, Lu Marini sobrevoou os rios Tietê, São Francisco, Paranapanema e Doce.

 

Mais Informações

thais@flycomunicação.com.br

 

patrocinador

Apoio

Rastreando o Rio Araguaia © 2017 | Todos os Direitos Reservados - Desenvolvido por EVMFComunicação